Carta de Despedida Temporária

14725535_316772902026474_3321674508837176158_n

Desde que eu fui entregue em seus braços, uma criança franzina e indefesa, escolhemos ser um do outro por toda vida (pelo menos durante o fragmento de existência que nos foi concedido para partilhar juntos). Você sempre foi a pessoa mais importante que poderia ter cruzado minha vida. Acredito que não haverá alguém a quem eu tenha amado mais e de quem eu tenha recebido mais amor, enquanto vida eu tiver por aqui. Sempre foi assim, por todo o tempo em que estivemos juntos e será por toda eternidade. Foi você que me mostrou o amor e, depois de ti, eu nem me importava mais se seria ou não amado, uma vez tocado por seu coração eu nunca mais fui o mesmo e tudo que eu sei sobre este sentimento tão contraditório e incomum, foi você que me mostrou. De alguma forma eu sempre soube que havia sentido o mais sublime dos sentimentos (não desmerecendo aqui os demais, mas o próprio homem viveu a espreita de superestimar sentimentos tidos como ‘bons’, então dentro dessa lógica você me mostrou o melhor de todos) e era recíproco (então já estava satisfeito, caso não existisse mais ninguém). Eu sei disso porque ainda sinto todas as emoções que você me despertava. Cada uma delas ainda alimentam a sua ausência.

(…)

Um dia você teve que fazer uma viagem longa e definitiva, infelizmente não pude estar contigo. Não havia nada que eu pudesse fazer naquele momento, nada além de apertar sua mão e, com lágrimas nos olhos lhe dizer:

“Tudo bem Vovó, pode ir em paz, mas saiba que eu te amo e sempre estarei aqui nutrindo esse sentimento que você me ensinou a cultivar.”

(…)

Enquanto as horas passam eu percebo que me sinto mais longe de você e perto de todas as lembranças difíceis que vivi naquele 29 de maio de 2007; Sua partida. Ao que parecia, eu tinha muita coisa pra viver e precisava soltar sua mão (literal e emocionalmente), embora eu precisasse de mais alguns minutos contigo, sabia que era hora do adeus. Eu sempre precisei de você esse tempo todo. Lembro-me de estar diante do seu leito de partida quando pude sentir seu último suspiro e como a minha mente se esvaziou naquele momento. Eu segurei sua mão enquanto pôde. Até que, em pouco tempo, a casa estava cheia e tudo ficou turvo. Eu mantive nossas mãos entrelaçados até não sentir mais o calor dos seus dedos. No fundo, mesmo sabendo quanta dor ainda sentiria com sua partida, me mantive forte e sorrir em meio as lágrimas quando seus olhos encontraram os meus pela última vez; eu queria lhe dar um pouco de vida.

“Pode ir em paz Vovó.” – Eu disse com olhos marejados – “Eu vou ficar bem.” Você fez o melhor que pode por mim e eu sou imensamente grato por tudo. A essa altura, pensando na cena quase posso toca-la, eu já não continha meu choro. As lágrimas escorriam pelo meu rosto que quase me impedia de ver seu por mais alguns minutos antes que levassem você embora e o silêncio fosse cortado por muitos grito e choro.

Eu acabei deixando que você fosse embora. Mas eu não tive escolha. Eu pensei em tudo como um flash. Me perguntei se eu tinha lhe dito o quanto a amava todas as vezes que foram necessárias. Se eu havia estado contigo o máximo de tempo que eu pude. Se todas as escolhas que fiz por você haviam sido suficientes.

Hoje, o que me resta são nossas lembranças, momentos que não esquecerei nunca. Você, aonde quer que esteja, e eu aqui no meu mundo. Espero que um dia a vida ou a morte nos dê a dádiva de estarmos juntos e podermos reviver nossos momentos mais felizes. Que foram tantos… E que eu possa lhe contar como foram meus anos sem você e seu conselhos, seus ensinamentos, sua sabedoria…
(…)

Existem tantas palavras a serem ditas mas, o mais importante é saber como sempre poderíamos contar um com o outro, ainda que essa distância absurda entre nós tente dizer o contrário. Às vezes sinto você perto e ao mesmo tempo longe, quando nos imagino juntos. Já faz muito tempo, não?

Enquanto te escrevo essas palavras eu decido deixar que você descanse em um lugar bonito, dentro do meu coração. Só por hoje, escolhi te deixar seguir rumo a sua tão longa jornada em direção à casa do Pai.

Não haverá lamentações ou lágrimas; simplesmente alegrias, eu prometo.

Talvez amanhã algumas lágrimas venham, mas hoje eu quero apenas sorrisos de esperança.

Espero poder não mais chorar quando voltar ler tudo isso. Sei que deve ter me perdoado por tudo que um dia eu deixei de fazer por ti e me alegra saber disso. Sempre temos a oportunidade de dizer o quanto amamos alguém, mas aí não dizemos e essa pessoa se vai deixando as palavras presas na garganta, mas entre nós não foi assim. Eu lhe disse EU TE AMO um milhão de vezes.

Contudo vou vivendo aqui, ansioso pelo nosso reencontro mais belo, saiba que sempre estarás dentro de mim e em tudo que me ensinou. Guardarei seus olhos no meu coração e isso me confortará quando me sentir só e enquanto estiver sem você.

Com amor,

Aquele a quem você mais amou.

14938230_368616416816961_4965405759731604654_n

Anúncios

Um comentário sobre “Carta de Despedida Temporária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s