Desapego

desapega

Desprender-se dos valores que atribuímos a tudo que não ousamos questionar é um boa forma de evitar as consequências que as frustrações que acumulamos no caminho da vida no traz, mas não a mais fácil (frustrações também ensinam), mas é preciso tomar cuidado. Sim, sempre há um aprendizado na parte difícil da vida, mas as vezes é importante preservar-se das frustrações desnecessárias. Frustrações que adquirimos quando projetamos no outro construções que deveria partir apenas de nós mesmos. Mudanças que primeiro precisam acontecer primeiramente dentro de nós para se refletirem no outro. Por exemplo: Quando entendemos o valor do desapego das pequenas perdas não há cobrança ao percebermos que o outro não pode atender a todas as nossas expectativas e o contrário deve ser reciproco.

Então eu falo sobre as perdas emocionais que se vão com o fim de um relacionamento.

É preciso que você entenda que a eternidade não precisa ser ‘pra sempre’. Como quando aquela pessoa, com quem você desejou passar o resto da vida, lhe fazia sentir-se seguro quanto a essa eternidade, mas simplesmente decide seguir um caminho em que você não vai estar. Você vai irremediavelmente precisar superar sua dor.

Muitos vezes numa jornada solitária.

Nesse momento entende o quanto precisa desapegar de relacionamentos que extrai sua pior versão, que não te afloram, que te destrói. Porque relacionamentos podem acabar antes do fim (muitas vezes nem era tão lindo quanto você pensava ser). Uma relação saudável é aquele em que não cabe ser paranoica e ciumenta, mas se for, metade da culpa é do outro e não apenas sua. Muitas vezes a culpa nem é sua. Você fica triste, recorre aos amigos e quase morre. Mas assim é a vida, alguém lhe diz. Mas você sabe disso. Sabe que que perdeu foi ele, não você. Mas uma coisa as vezes não faz sentido: “Por que, se eu fiz tudo certo? Acredite, a vida se encarrega. SEMPRE! Portanto desapegue-se, leve o tempo que leva. E aprenda com a dor. Abrace sua dor e modifique-se para melhor, mantendo a essência…

Então, depois de todo o caos que as perdas trazem, pode ser que você tenha conhecido alguém incrível e vocês até tenham se dado muito bem e tudo fluiu como nunca… um belo dia vocês descobrem que não é bem assim e mais uma vez o pra sempre acaba. Que na verdade a amizade falou mais alto. Se você cresceu na dor vai bastar uma conversa (difícil) e tudo resolvido. Quem vai dizer que não foram eternos cada momentos que vocês passaram juntos se souberem conduzir bem a relação? A eternidade é relativa, querida. Pode conter num abraço e permanecer imortalizada numa vida inteira, todo depende das feridas que criamos e como as curamos. Escolha em que acreditar e acredite em si. Não detemos nada, enquanto achamos que somos ou pertencemos. Portanto não devemos manter amarras. Em lugar nenhum. Seja livre, amor. 

“Acredite no valor que atribuímos as nossas conquistas e não em como será alcança-las, o caminho é longo, mas devemos aprender sempre.”

14938230_368616416816961_4965405759731604654_n

Anúncios

Um comentário sobre “Desapego

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s