Eu Não Espero Mais O “Amor da Minha Vida”

“Mas e o meu coração?
Ah, ele sempre vai estar aberto para o amor. Ele só sabe amar… apenas deixou de esperar, ele lançou a sorte ao Universo, mas não espera muito. Ele aprendeu que ser sozinho também faz um bem danado.”

Anúncios

tumblr_n3lssnGUPs1t0ojkio1_500

Enquanto uma das minhas músicas prediletas enchem meus ouvidos de uma sonoridade familiar e prazerosa eu tento organizar as minhas ideias para produzir um fragmento que traduza exatamente os sentimentos que venho degustando nessas últimas semanas. São exatamente 3:33 da manhã e meu cérebro já mostra sinais de exaustão. Tenho trocado facilmente a noite pelo dia e essa faz parte do rol de mudanças que me acompanham inexplicavelmente desde que o ano começou. Então resolvi fazer um café forte, tomar um banho e enquanto isso pensava: Porque não compartilhar essas sensações novas e tão incomuns quanto os últimas dias?
(…)
O café ficou ótimo e o banho trouxe um frescor inovador a minha madrugada. Então acho que já posso me fazer entender.
(…)
Eu não sei se ainda acredito no amor.
Sim, essa foi a primeira frase que invadiu minha mente antes de pensar sobre o que iria escrever. EU ANDO DESACREDITADO DO AMOR. É um cansaço sem precedentes e muito perturbador. Eu mal consigo entender os motivos para tal prosódia, mas ela é real em mim. E parece ter se instalado sem previsão de sair. É claro que eu ainda continuo desejando que meus amigos sejam felizes e encontrem suas almas gêmeas. É claro que os filmes românticos ainda me fazem chorar feito criança e coisas fofas sobre casais felizes ainda me arrancam sorrisos de satisfações, eu sou romântico incurável. Ainda leio romances do Nicholas Sparks e escrevo poemas. Eu não me permito deixar de falar sobre o amor. Afinal, amar é das coisas que eu faço melhor desde que me descobri gente.
O fato é que eu, pela primeira vez na vida não acredito que exista alguém correndo na minha direção, o mais rápido que pode, como foi durante quase toda minha vida.
Eu tenho, a cada dia, me distanciado dos meus sonhos românticos adolescentes. Eu tenho transformado as essências mais importantes de quem eu sou… É como se (quase que literalmente) um casulo se rompesse e um outro eu começa a tomar forma, cor, sentido… Apenas abro os braços pra essa mudança, já que não posso fazer muito coisa pra voltar atrás. Mas, o mais impactante disso tudo, é que eu sempre imaginei que mais cedo, mais tarde  o amor bateria na minha porta e eu simplesmente abriria. Não, eu definitivamente não acredito que isso possa acontecer… faz um tempo. E inacreditavelmente isso não me incomoda, não me assusta. Anos atrás eu simplesmente surtaria com a ideia. Afinal, eu passei metade da minha vida esperando “a pessoa certa”, porém, de tanto esperar, eu acho que meu coração cansou.
Em contramão a essa nova realidade eu percebi que quanto mais me distanciei da ideia do “meu amor verdadeiro”, mas me conectei ao meu verdadeiro eu. Naturalmente eu tinha apenas a mim mesmo enquanto sonhava com o encontro que partiria a minha vida ao meio e eu deixaria de me sentir triste quando olhasse pro lado e houvesse uma mão segurando a minha. Me sentir sozinho me fortaleceu. No final eu pensava: Não, não há do que reclamar. Você não está sozinho. Você tem a si. E isso deve bastar, sim?!
Na medida em que eu fui me dando conta de que os anos passavam e esse amor não me alcançava eu fui me sentindo mais exausto e certo de que não poderia mais alimentar mais a existência de alguém sem forma, alguém irreal… Não, eu nunca deixei de viver a realidade. Eu sou até bem realista. Acho que exatamente por isso me mantive alimentado pela ‘certeza’ de que dentre tantas pessoas no mundo, uma roubaria meu coração e me entregaria o seu pra juntos caminhar pela vida e as coisas passariam a ser mais leves, menos solitária.
Hoje eu percebo que não foi perda de tempo ou que a espera tenha sido em vão. Eu descobri ao longo do caminho que eu sempre cuidei de mim mesmo e todo o percurso fez sentido. O fato é que, mesmo me frustrando a cada tentativa, eu me sentia mais forte, renovado.
As 4:16, enquanto eu olho o telado e tento imaginar como estar o céu la fora, sinto minha mente mais limpa e tranquila, penso que eu, apesar de acreditar que o amor é o sentimento mais poderoso e real do Universo, entendo o quanto eu o desejei desesperadamente, no entanto hoje, ele está se tornando uma lembrança distante. Como uma fotografia antiga que eu resolvi retirar da parede e colocar por entre as páginas de livro antigo.
Eu estou vivendo apenas pra mim mesmo e essa é uma das melhores sensações e a mais libertadora que senti nos últimos 20 anos.
Mas você pode perguntar e o seu coração?
Ah, ele sempre vai estar aberto para o amor. Ele só sabe amar… apenas deixou de esperar, ele lançou a sorte ao Universo, mas não espera muito. Ele aprendeu que ser sozinho também faz um bem danado.
Por enquanto eu quero apenas aproveitar mais de mim, me amar um pouco mais e aprender que nem tudo depende de mim. Nem tudo. E ser feliz com/por isso.

2 comentários em “Eu Não Espero Mais O “Amor da Minha Vida”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s